sexta-feira, novembro 01, 2019

.:Jogada:.


E como num jogo,
ele me joga.
De um lado
para o outro.
E eu fico assim
sem saber se perdi
Se ganhei
Se tô fora
Se pulou minha vez
Se volto dez casas...

Renata Zonatto
(2016)

sexta-feira, outubro 25, 2019

.:A Caixa:.


Quem poderia saber que dentro de uma caixa de papelão,
remendada com fita adesiva,
estaria aprisionada uma vida?
E quem poderia imaginar 
que nela estariam todos os sonhos de um mundo?
Os primeiros versos de uma poeta.
Cartas que não foram entregues.
Lágrimas do primeiro amor não retribuído.
Um poema inacabado!
Uma cicatriz aberta!
O mapa do tesouro,
Piratas,
Navios fantasmas,
Roteiros de teatro.
Sim, uma vida inteiramente inventada,
Dentro de uma caixa,
Escondida embaixo da cama!

Renata Zonatto
(2010)

sábado, março 16, 2019

.:Sem Título:.

Flora Borsi

Entre tantas coisas,
Essa não é a maior.
Talvez a mais intensa,
mas não a mais forte.
Pode ser a mais profunda,
não a mais pesada, nem a mais violenta.
Mas é a mais viva,
mais cheia,
mais sufocante.

Renata Zonatto
25/02/2019

domingo, setembro 10, 2017

.:Mentiras::.



Tudo que me mata
me fortalece.
Seja um tombo
um casaco,
ou mentiras.

Mesmo assim,
não perdoo
tua covardia.
Tua falta de coragem 
de ser feliz!

Eu não quero 
meio termo.
Não quero mais
economizar a alma.
Quero sangrar!

Renata Zonatto

domingo, fevereiro 28, 2016

.:Cicatrizes:.

Foto: Rossano Pio

As vezes acabamos por esconder as cicatrizes... 
Por não aguentar mais contar a mesma história.
Por receio que elas entreguem os sentimentos que você pretendia deixar guardado.
Por medo que elas não desapareçam...
...e você seja obrigada a conviver com elas.

Renata Zonatto

domingo, janeiro 10, 2016

.:Ruta 16 - Porto Alegre me doí!:.


O branco dos olhos, avermelha.
De repende nada sinto, tudo doí.
Lá longe alguém chora...bem longe.
Quero voltar, entender.
Porque apagaram tudo?
Alguém chora denovo...bem perto.
Acordo...ouço vozes.
Rostos embaçados, conhecidos, desconhecidos.
Me falta ar!
Me falta pele!
Me falta sol!
Me sobra o tédio!

Renata Zonatto
01/01/2016 - Ruta 16 - Uruguay

quarta-feira, agosto 05, 2015

.:Ouça:.


O silêncio de duas pessoas
Sozinhas
Sentadas
Frente a frente
É como o silêncio 
das duas ultimas 
pessoas sobre a terra.

Renata Zonatto

domingo, julho 05, 2015

.:Explosão:.



Ela queria mais...mais...e mais...
Mas ela corria risco de explodir...
E como ela iria explicar que dentro dela 
havia uma enorme capacidade de amar? 

sexta-feira, maio 29, 2015

.:Coisas:.


Sinto saudade de coisas...
E é assustador ter saudade de coisas!

Renata Zonatto