segunda-feira, abril 25, 2011

.:Vazia:.



E mesmo com toda essa angústia que me deixa
paralisada-fria-calada!
Com todo esse sentimento de perda...que deixa tudo sem sentido.
É nos teus braços que procuro...conforto.
Olho nos teus olhos e não me vejo.
Ouço tuas palavras e sou obrigada a pegar minhas coisas e sair da sua vida.

E daí? Eu nem queria te amar mesmo!


Renata Zonatto

10 comentários:

Renata disse...

Ahhh....coisas do coração!

Os Devaneios de Quimera |g* disse...

Pirraças da viida! Assim como sentir saudade, e mesmo ignorando, saber que é uma falta que faz bem,porque prova que por algum momento algo bom, de verdade, foi realmente vivido!

E daí? rsrs...


=)

Carlos disse...

saudades de ti...

Agostinho Lopes disse...

Você é com uma ostra, que produz pérolas.

Tal como elas, demoras a postar, mas quando posta, nos revela "jóias preciosas" que pululam de tua mente inqueita!

Rodrigo Moraes disse...

Oi!

Gostei do teu blog, Renata. Conheci por recomendação da Carol.

Se me permite, sou teu seguidor. :)

Abraço!

Por mim mesmo disse...

Se não existe abrigo em dias de chuva, é bem melhor tomar banho de chuva! Faz bem para os pulmões e para o coração! Leve sempre nas malas, o início de um grande amor que lhe espera... o viver!

Edward de A. Campanário Neto disse...

Fortes palavras! Uma torrente de sentimentos! Um rio de certezas que desagua num oceano de dúvidas e novos horizontes!

Marisa Figueiredo Bragalia disse...

Belas e profundas suas palavras.

Cactus Carlos disse...

Esses poemas são baseados em fatos reais ou apenas palavras jogadas ao vento?

Renata! disse...

Carlos...

Isso importa?